Membro do CG de Rueda, Walter Schalka é suspeito de liderar empresa que promove trabalho escravo

Tido como braço direito do presidente Andres Enrique Rueda Garcia nas decisões estratégicas do Santos Futebol Clube, o membro do Comitê de Gestão do Peixe, Walter Schalka, está envolvido em uma grave denúncia de suspeita de trabalho escravo da empresa que preside, a Suzano Papel e Celulose.
A notícia foi veiculada no Programa Canal do Santos Futebol Clube, apresentado pelo jornalista Aldo Neto nesta segunda-feira (28/03). Ao comentar as notícias do dia com o comentarista, o também jornalista Bruno Crivelli, Neto destacou uma reportagem do UOL que em nada tem a ver com o Santos FC, mas tem tudo a ver com Schalka: Trabalho análogo à escravidão é descoberto após empregado sobreviver a tiro”

A reportagem do UOL mostra a angústia de funcionários da Fazenda São Sebastião, em Cidelândia, no Maranhão que enfrentam inclusive ameaças de bala em trabalho análogo a escravidão. A referida fazenda está arrendada em quase toda a sua totalidade (190 de 210 alqueires) a Suzano Papel e Celulose que planta lá eucalipto para fazer seu famoso papel higiênico Mimo e outros produtos da empresa.

Procurada pela reportagem do UOL, a empresa presidida por Schalka disse que “não foi acionada oficialmente até o momento” e que a empresa “não compactua com a utilização de mão de obra irregular”. Porém, não tem uma palavra assinada por Schalka em defesa da empresa que preside.

Vale lembrar que a gestão Rueda é conhecida no Santos FC por defender sólidos valores morais. Prova disso é que não colocou Robinho em campo, em virtude das (naquela época) ainda acusações de estupro de vulnerável na Itália por parte do jogador. Robinho foi julgado culpado depois. Também expulsou do quadro associativo do Santos o ex-conselheiro Sergio Ramos por supostas falas sexistas no Blog Soul Santista (o vídeo foi deletado pelo pessoal do blog a pedido de Rueda).

Será ético, moral e coerente Rueda manter Schalka em seu Comitê de Gestão diante de acusação tão séria? Diante do quadro de desgaste da gestão em virtude os péssimos resultados em campo, Rueda teria força para segurar no CG um membro com acusação de supostamente ser conivente ou até mesmo omisso com trabalho escravo indireto em sua empresa. É esse o gestor do ano? O executivo-mor do Brasil como Rueda o vendeu na eleição? Aguardemos um posicionamento oficial do Santos FC sobre o tema!

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Portal Santos News© 2022.